top of page
  • Foto do escritorDr. Rodrigo Barbosa

Quando a bariátrica é indicada? Médico explica cirurgia feita por Jojo Todynho


Jojo Todynho decidiu fazer uma cirurgia bariátrica para emagrecer. A cantora chegou a dizer que havia desistido de passar pelo procedimento, mas foi operada na terça (8). Rodrigo Barbosa, médico cirurgião do aparelho digestivo, alerta que a técnica não é indicada para todas as pessoas e explica quais são os riscos e cuidados pós-cirúrgicos. Ao Notícias da TV, o especialista esclarece como é a cirurgia feita pela campeã de A Fazenda 12. "A bariátrica funciona com princípio de restrição, reduzindo a quantidade de alimentos que a pessoa come, de modo anatômico, reduz o estômago".


"Dependendo da técnica, isso [o emagrecimento] acontece reduzindo a quantidade de nutrientes absorvidos. É por isso que a cirurgia bariátrica tem uma efetividade muito maior do que outras técnicas", avalia.


Assim como Jojo, muitas pessoas olham para a bariátrica como uma maneira mais rápida e quase milagrosa de perder peso. No entanto, a decisão precisa ser tomada com seriedade e muita cautela.


É muito comum que o paciente pense em desistir, é uma decisão muito importante, é uma mudança de vida. É importante dizer que precisa estar claro que a indicação principal é para um paciente obeso, que tenha doenças associadas, que queira melhorar seu estilo de vida. "Não é indicado para pessoas com compulsão ou distúrbios psiquiátricos graves, além de não ser indicado para pessoas que não têm comorbidades relacionadas à obesidade, se essa obesidade for menor do que o grau três. Pacientes com grau um também podem fazer, mas desde que ele tenha diabetes", detalha o especialista.


Mudança pós-cirurgia


Durante a entrevista, o cirurgião também destaca as mudanças que acontecem no estilo de vida do paciente que escolhe passar pelo mesmo procedimento que Jojo Todynho. A transformação ocorre, principalmente, no momento da alimentação. Um ponto negativo, sem dúvida, é a restrição permanente, pela quantidade de alimento que o indivíduo consegue ingerir. Por mais que, com o passar dos anos essa quantidade aumente, ele jamais vai comer da mesma forma que comia antes. Após deixar a sala cirúrgica, o paciente precisa estar atento aos cuidados indicados pela equipe médica para evitar problemas futuros com a saúde. "Os principais riscos da cirurgia são o de trombose da perna; fístula [vazamento do líquido de dentro estômago para a cavidade abdominal]; estenoses [estreitamento do corpo], além de um risco baixo de sangramento", alerta.


Após o procedimento, nós fazemos sempre uma dieta restritiva. O paciente deve consumir líquidos no primeiro mês. No segundo, alimentos pastosos, até uma restituição plena para uma dieta que inclua todo tipo de alimento. "Andar após a cirurgia é importante, ele precisa criar o hábito de fazer pequenas caminhadas. Após o primeiro mês, está liberado exercício físico com carga", acrescenta o especialista.



9 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page