top of page
  • Foto do escritorDr. Rodrigo Barbosa

ENTREVISTA para o Portal Terra - Cirurgia bariátrica: saiba quando o procedimento é uma alternativa

Especialista explica como é realizada a técnica que reduz o estômago e para quais casos ela é mais indicada.


A cirurgia bariátrica, popularmente conhecida como "redução do estômago", é um procedimento indicado para a perda de peso em pessoas obesas. Segundo o Atlas Mundial da Obesidade de 2022, cerca de 30% dos adultos e 15,7% das crianças e adolescentes do Brasil deverão apresentar algum grau da doença em 2030. "A cirurgia bariátrica é uma cirurgia com a finalidade de emagrecimento combinada a resolução de comorbidades, como a pressão alta, diabetes, refluxo, colesterol alto e outros", diz o proctologista e cirurgião do aparelho digestivo, Dr. Rodrigo Barbosa.


De acordo com ele, existem várias técnicas cirúrgicas que são utilizadas para combater a obesidade. Entretanto, as mais comuns são o sleeve e o bypass gástrico. O primeiro retira parte do estômago sem alterar o intestino, sendo recomendado para pacientes que apresentem um quadro menos grave de obesidade.

Já o segundo método, reduz parte do órgão através de cortes ou grampos que conectam o intestino ao estômago para proporcionar menos fome e maior saciedade. No Brasil, o método de bypass é realizado em 70% das cirurgias, sendo o mais praticado no Sistema Único de Saúde (SUS).

Quando a cirurgia é indicada?

A cirurgia bariátrica é uma alternativa considerada eficiente, sobretudo, para aquelas pessoas que tentaram por diversas vezes emagrecer por meio de exercícios físicos e dieta equilibrada, mas não conseguiram alcançar o objetivo.

Como ocorre o pré e pós-operatório?

Conforme o especialista, o pré-operatório da cirurgia bariátrica consiste em uma avaliação multidisciplinar, com endocrinologista, nutricionista, psicólogo e cardiologista. Também são exigidos alguns exames, como endoscopia digestiva e ultrassom abdominal.

"De todo modo, é um processo bem tranquilo e o paciente deve ter muita dedicação até mesmo para perder um pouco de peso antes da cirurgia", afirma Barbosa, que lembra ainda da importância dos cuidados no pós-operatório do procedimento.

No entanto, para realizá-la, é preciso estar dentro de alguns requisitos. "A cirurgia é indicada quando paciente tem obesidade grau 1 associada a diabetes; quem tem obesidade grau 2 com comorbidades, e para todos aqueles pacientes com obesidade grau 3, com IMC maior que 40", explica o médico.

"O pós-operatório é um processo bem orientado e o paciente não fica acamado, pelo contrário. Ele tem a necessidade de caminhar para não correr o risco de uma complicação", comenta.
Outro cuidado fundamental ao longo desse período é com a alimentação. Isso porque, depois de passar pela cirurgia bariátrica, a pessoa precisa fazer uma dieta líquida que é "progressivamente evoluída para a dieta normal em dois meses", conclui o especialista.


13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page